sexta-feira, 18 de maio de 2018

200 anos de Karl Marx: crise geral e luta de classes na ordem do dia

(…) 200 anos de Marx e 150 anos após O Capital, no Brasil, o golpe neoliberal que destituiu a presidenta Dilma e levou à prisão o ex-presidente Lula é a demonstração inconteste de que as descobertas de Marx continuam válidas. A Crise Orgânica do Capital que culminou na estratégia exasperada da burguesia no país, acompanhando as oligarquias burguesas internacionais, indica que a luta de classes e a lei da mais-valia explicam com toda clareza a essência deste processo; assim como o exemplo de vida de Marx de luta incansável pela Revolução continua como a única terapia definitiva para a doença do capital.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

KARL MARX 200 ANOS! (1818-2018)

 

Karl Marx 200 anos! (1818-2018), Grande pensador e líder do proletariado internacional junto com Friedrich Engels seu grande amigo, juntos construiram as ferramentas para a humanidade, em particular o proletariado, se libertar da opressão do homem pelo homem.
Mais sobre Marx: https://pt.wikipedia.org/wiki/Karl_Marx



sexta-feira, 6 de abril de 2018

LULA LIVRE!

Em defesa de Luiz Inácio Lula da Silva






 
MÚSICA: HOJE É DIA DE LULA LÁ! - Mano Brown

 
BETH CARVALHO canta a música Lula Livre de autoria de Claudinho Guimarães

Danny Glover no acampamento Lula livre!
Dilma e Cristina Kirchne
Dilma tá com Lula!

Lucélia Santos presente no acampamento Lula Livre!

Bela Gil visita acampamento de resistência Lula Livre em Curitiba

Rapper Flávio Renegado no acampamento Lula Livre!
Lula, Mano Brown e Chico Buarque

 
 


sexta-feira, 16 de março de 2018

Marielle Franco, presente!

O Jornal INVERTA - Órgão Central do Partido Comunista Marxista Leninista (Br) se soma ao imenso pesar pela morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, e do motorista que a acompanhava, Anderson Pedro Gomes, assassinados brutal e covardemente. Também se soma à voz e ação de todos os ativistas das causas sociais, contra a discriminação e a opressão de classe, raça e gênero, e ainda ao PSOL e parlamentares solidários dos demais partidos de esquerda; a exigir a apuração deste cruel crime político. O Rio de Janeiro dos pobres, explorados oprimidos, que clama e chora a morte de uma de suas combatentes, saberá responder a este crime hediondo e não se deixará enganar por aqueles que articulam, patrocinam e participam deste estado de violência, golpismo e opressão - Globo, STF, o governo Temer, o Congresso, todos os partidos de direita, grupos fundamentalistas e neofascistas que tentam calar a voz de protesto através da intervenção militar no estado. Milhares de Marielles emergirão deste momento de luto e luta.

Ousar Lutar! Ousar Vencer!
Jornal INVERTA
Aluisio Bevilaqua